Quem tem doença autoimune produz menos anticorpos contra a vacina

Essa é uma das dúvidas dos pacientes com doenças autoimunes antes da vacinação. A resposta anterior é que não tínhamos como ter certeza disso. Agora temos um estudo que abordou exatamente isso. O COVARIPAD.

No entanto, alguns pontos são relevantes:

  1. O estudo ainda não foi publicado, é um pré-print
  2. O estudo é pequeno e por isso tem pouca confiabilidade
  3. Menos anticorpos não necessariamente significa menor proteção
  4. E se produzir menos anticorpos? Vai mudar alguma coisa?

No vídeo abaixo eu respondo essas dúvidas. Não esqueça de compartilhar e deixar seus comentários.

Visite também o INSTAGRAM:

VEJA OS POSTS ANTERIORES:

O que é uma doença autoimune?

O que é uma doença autoimune?

Doenças autoimunes formam um grupo de doenças caraterizados pela perda da tolerância do sistema imune aos nossos próprios tecidos e células. Desta forma, o sistema imune que deveria nos defender destruindo microorganismos invasores, passa a atacar nossos órgãos provocando inflamação.

Sobre a fala de Nise Yamaguchi na CPI

Sobre a fala da Dra. Nise Yamaguchi. Que afirmou não ter se vacinado pois o fato de ter doença autoimune seria impeditivo. Nesse vídeo explico porque está incorreta essa informação!

6 sintomas de doenças autoimunes

Doenças autoimunes podem começar de formas muito semelhantes, neste vídeo falo sobre os seis sinais mais frequentes vistos em pacientes com doenças autoimunes.

Quem apresenta estes sintomas não necessariamente tem alguma dessas doenças. Afinal, estes sintomas também podem aparecer em outros doenças. Fique ligado e compartilhe para ajudar mais pessoas.

Carregando…

Ocorreu um erro. Atualize a página e/ou tente novamente.

Artrite psoriática

Esse é um recado especial para os pacientes com PSORÍASE

Sabiam de 3 a cada 10 pacientes com PSORÍASE podem apresentar a manifestação articular da doença?

É a chamada ARTRITE PSORIÁTICA

Felizmente, existe uma forma simples do paciente com psoríase descobrir se tem chance elevada de ter essa alteração. Basta responder as seguintes perguntas:

  1. Algum médico já disse que você tem artrite?
  2. Você já ficou com inchaço nas articulações?
  3. Você tem pontos ou furos nas unhas?
  4. Você já ficou com um dedo todo inchado?
  5. Você já ficou com inflamação no tendão de aquiles?

Se você responder positivamente para 3 destas 5 perguntas, você tem chance aumentada de ter artrite psoriática. Você deve procurar uma reumatologista.

Mas o que é a artrite psoriática?

A artrite psoriática é a manifestação articular da psoríase e pode afetar aproximadamente 30% dos pacientes. A artrite psoriática ocorre em igual porcentagem em homens e mulheres, a maioria já na vida adulta. Geralmente o acometimento da pele precede ou acompanha o articular e suas gravidades não estão relacionadas. Raras vezes há manifestações nas juntas antes de haverem na pele. E quase 90% dos pacientes com psoríase nunca desenvolvem doença articular.

Qual é sua origem?

A artrite psoriática, assim como a psoríase, é uma doença genética. Indivíduos geneticamente predispostos, quando expostos a fatores ambientais podem manifestar a doença. O risco de ter a doença entre irmãos em relação ao risco na população geral é superior a 27, valor muito mais alto que o da psoríase, que está entre 4 e 11. A prevalência de psoríase é 19 vezes maior entre parentes de primeiro grau de pacientes com artrite psoriásica em relação à população em geral.

Como ela aparece?

Existem cinco formas de apresentação da artrite psoriásica:

  1. Forma oligoarticular (envolvimento de poucas articulações inflamadas) – Atinge menos que cinco juntas, particularmente grandes articulações, como joelhos, tornozelos e unhas, podendo envolver também pequenas articulações das mãos e pés. Esta é a forma de inicio mais comum.
  2. Forma poliarticular, ou seja, de muitas juntas inflamadas ao mesmo tempo; assemelha-se a artrite reumatoide. Pode evoluir com deformidades articulares. Envolve mãos, pés, joelhos e tornozelos.
  3. Acometimento das articulações distais dos dedos das mãos (as que estão próximas às unhas, que frequentemente também estão acometidas).
  4. Forma mutilante, como o nome está dizendo, provoca grandes destruições nas juntas, principalmente mãos e pés.
  5. Envolvimento preferencial da coluna – é a forma mais rara, mas provoca dor constante na coluna vertebral, evoluindo com limitações físicas.

O que fazer?

Se você tiver psoríase e sintomas articulares busque se consultar com reumatologista.

Post anterior