O que é uma doença autoimune?

Live – o que é uma doença autoimune

Muito se pergunta sobre o que é uma doença autoimune. Na live acima eu expliquei o que é uma doença autoimune e como ela aparece. Você pode ver o vídeo ou ler o texto abaixo.

Doenças autoimunes é um grupo de doenças caraterizados pela perda da tolerância do sistema imune aos nossos próprios tecidos e células. Desta forma, o sistema imune que deveria nos defender destruindo microorganismos invasores, passa a atacar nossos órgãos provocando inflamação.

Para que uma doença autoimune se forme é preciso três fatores fundamentais:

  1. Carga genética compatível – lembrando que não é um gene para cada doença, na verdade são grandes grupos de genes que participam de uma ou mais doenças cada.
  2. Contato com fator ambiental – fatores ambientais como estresse, infecções, outras doenças e cirurgias são agentes que irão iniciar o processo imune naqueles que tem uma carga genética compatível
  3. Desregulação imune – naqueles com carga genética e que tiveram contato com algum fator ambiental acontece desregulação do sistema imune que irá provocar o processo inflamatório da doença

Algumas questões importantes:

  1. Genética é diferente de hereditariedade. O fato de você ter os genes para a doença não significa que seus pais deveriam ter a doença. Você pode ter herdado parte dos genes de cada um de seus pais, eles não tem a doença, mas você sim. Além disso você pode ter os genes simplesmente ao acaso, ou seja, seus pais não tem os genes da doença.
  2. É preciso que todos os três fatores aconteça para que a doença se desenvolva. Existem pessoas que tem os genes das doenças mas nunca a desenvolvem por nunca entrar em contato com algum fator ambiental que a iniciaria

Como mencionado. Não temos um gene para cada doença. Na verdade diversos genes participam em diversos tipos de doença e é por isso que em muitos casos os pacientes tem mais de uma doença autoimune. Para que um individuo tenha uma doença autoimune é necessário ter um grupo de genes que irão participar da doença.

Para aqueles que tem essas doenças ainda será necessário contato com algum fator ambiental que irá iniciar o processo da doença. Esse fator ambiental pode ser trauma, infeccções, cirurgias, outras doenças, estresse crônico, e até medicamentos.

Uma vez que esse contato acontece é necessário que ele seja suficiente para deflagrar uma resposta autoimune. Em que ocorre desregulação do sistema imune o fazendo perder sua capacidade de reconhecer nossas células nossas próprias. Dessa forma o sistema imune irá produzir auto-anticorpos contra nossos tecidos e orgãos que provocarão os sintomas das doenças autoimunes.

Espero que tenha gostado deste texto e se tiver alguma dúvida deixe nos comentários.

Sobre a fala de Nise Yamaguchi na CPI

Durante a fala da Dra. Nise Yamaguchi para a CPI covid, ela disse que não teria se vacinado por ter raynaud. Que segundo ela, por ser autoimune a impedia de receber a vacina.

Neste vídeo respondo que isso esta incorreto!

Pessoas com doenças autoimunes podem se vacinar. Inclusive devem ser consideradas como grupo prioritário caso usem imunossupressores ou estejam com doença ativa.

Sobre o raynaud, outra informação incorreta!

Raynaud não é uma vasculite. É na verdade um fenômeno de vasoespasmo em que o vaso diminui de calibre transitoriamente por fatores como frio, estresse, uso de aparelhos que vibram. Doenças autoimunes e vasculites podem provocar raynaud, mas a maioria das pessoas tem só o raynaud mesmo, sem doença associada.

Pra quem não me conhece. Me chamo Thales Azevedo Sou reumatologista (especialidade que trata raynaud) Tenho título de especialista em reumatologia pela Sociedade Brasileira de Reumatologia Sou preceptor do ambulatório de raynaud e esclerose sistêmica da Santa Casa de BH.

Links:

Recomendações da Sociedade Brasileira de reumatologia – http://www.reumatologia.org.br/downloads/pdf/SBR-For%C3%A7a-Tarefa-Vacinas-COVID-19.pdf

Recomendações do Colégio americano de reumatologia – https://www.rheumatology.org/Portals/0/Files/COVID-19-Vaccine-Clinical-Guidance-Rheumatic-Diseases-Summary.pdf

Recomendações da Liga Europeia contra o reumatismo – https://ard.bmj.com/content/annrheumdis/80/4/411.full.pdf

Visite o instagram:

6 sintomas de doenças autoimunes

Doenças autoimunes podem começar de formas muito semelhantes, neste vídeo falo sobre os seis sinais mais frequentes vistos em pacientes com doenças autoimunes.


Quem apresenta estes sintomas não necessariamente tem alguma dessas doenças. Afinal, estes sintomas também podem aparecer em outros doenças. Fique ligado e compartilhe para ajudar mais pessoas.

Veja o vídeo no youtube e compartilhe para ajudar mais pessoas:

Dor lombar inflamatória

A dor lombar inflamatória é uma condição crônica caracterizada por início insidioso com idade inferior a 40 anos, persistindo por três meses ou mais, associado à rigidez matinal e melhorando com o exercício. Está fortemente associado às espondiloartropatias que envolvem o esqueleto axial. Como condição crônica para dor nas costas, compartilha semelhanças com o tratamento com dor nas costas mecânica; no entanto, a identificação do perfil característico dos sintomas de dor lombar inflamatória deve levar a uma avaliação mais aprofundada do HLA-B27 e da imagem, principalmente por ressonância magnética feitas pelo reumatologista.

Pacientes com dor lombar inflamatória, isoladamente ou associados a uma espondiloartropatia diagnosticada, demonstraram alívio sintomático com a terapia com AINEs. Também foi demonstrado que a fisioterapia melhora os sintomas da dor inflamatória, e isso deve fazer parte de uma abordagem multissistêmica ao tratamento.

Embora a dor lombar inflamatória possa ocorrer independentemente de uma espondiloartropatia diagnosticada, ela pode servir como um sentinela para identificar condições associadas, como espondilite anquilosante, artrite psoriática, doença inflamatória intestinal ou artrite reativa, criando uma ponte para concluir a terapia no tratamento de uma doença subjacente. Consulta apropriada, educação do paciente pelo prestador de cuidados primários e enfermeiro, farmacoterapia e fisioterapia podem melhorar significativamente os resultados e a qualidade de vida dos pacientes

Posts anteriores

Artrite psoriática

Esse é um recado especial para os pacientes com PSORÍASE

Sabiam de 3 a cada 10 pacientes com PSORÍASE podem apresentar a manifestação articular da doença?

É a chamada ARTRITE PSORIÁTICA

Felizmente, existe uma forma simples do paciente com psoríase descobrir se tem chance elevada de ter essa alteração. Basta responder as seguintes perguntas:

  1. Algum médico já disse que você tem artrite?
  2. Você já ficou com inchaço nas articulações?
  3. Você tem pontos ou furos nas unhas?
  4. Você já ficou com um dedo todo inchado?
  5. Você já ficou com inflamação no tendão de aquiles?

Se você responder positivamente para 3 destas 5 perguntas, você tem chance aumentada de ter artrite psoriática. Você deve procurar uma reumatologista.

Mas o que é a artrite psoriática?

A artrite psoriática é a manifestação articular da psoríase e pode afetar aproximadamente 30% dos pacientes. A artrite psoriática ocorre em igual porcentagem em homens e mulheres, a maioria já na vida adulta. Geralmente o acometimento da pele precede ou acompanha o articular e suas gravidades não estão relacionadas. Raras vezes há manifestações nas juntas antes de haverem na pele. E quase 90% dos pacientes com psoríase nunca desenvolvem doença articular.

Qual é sua origem?

A artrite psoriática, assim como a psoríase, é uma doença genética. Indivíduos geneticamente predispostos, quando expostos a fatores ambientais podem manifestar a doença. O risco de ter a doença entre irmãos em relação ao risco na população geral é superior a 27, valor muito mais alto que o da psoríase, que está entre 4 e 11. A prevalência de psoríase é 19 vezes maior entre parentes de primeiro grau de pacientes com artrite psoriásica em relação à população em geral.

Como ela aparece?

Existem cinco formas de apresentação da artrite psoriásica:

  1. Forma oligoarticular (envolvimento de poucas articulações inflamadas) – Atinge menos que cinco juntas, particularmente grandes articulações, como joelhos, tornozelos e unhas, podendo envolver também pequenas articulações das mãos e pés. Esta é a forma de inicio mais comum.
  2. Forma poliarticular, ou seja, de muitas juntas inflamadas ao mesmo tempo; assemelha-se a artrite reumatoide. Pode evoluir com deformidades articulares. Envolve mãos, pés, joelhos e tornozelos.
  3. Acometimento das articulações distais dos dedos das mãos (as que estão próximas às unhas, que frequentemente também estão acometidas).
  4. Forma mutilante, como o nome está dizendo, provoca grandes destruições nas juntas, principalmente mãos e pés.
  5. Envolvimento preferencial da coluna – é a forma mais rara, mas provoca dor constante na coluna vertebral, evoluindo com limitações físicas.

O que fazer?

Se você tiver psoríase e sintomas articulares busque se consultar com reumatologista.

Post anterior

O que é uma doença autoimune?

O que é uma doença autoimune?

Doenças autoimunes formam um grupo de doenças caraterizados pela perda da tolerância do sistema imune aos nossos próprios tecidos e células. Desta forma, o sistema imune que deveria nos defender destruindo microorganismos invasores, passa a atacar nossos órgãos provocando inflamação.